PARA VOCÊ

 

Palavras são Palavras

Tempos Mágicos

 

Há ! Sua voz. Sua voz ...
Fonte fecunda de alegria e prazer.
Ontem ouvi, ouvi você.
Como é bom te sentir. Falar com você.
Tentar te entender...
Mesmo no silêncio, existe o que falar,
Parece que existem coisas a dizer.
Não sei o que pensar.
Só sei, que palavras são palavras.
As vezes ditas, para não serem ditas.
As vezes bem ditas, para serem ouvidas.
Às vezes mal ditas, para serem esquecidas.
Mas, entre nós, devem ser sempre ditas.
Mesmo que bem ou mal quistas.
Porque se assim não for,
Nunca devem ser compartilhadas,
Porque entre nós não devem existir segredos,
Nem frases que não podem ser ditas.
Pois isso é a essencia do que chamamos
Cumplicidade e respeito.
O que vai ser, só o tempo vai dizer.
Simples assim.
Como foi bom te ouvir...
Como foi bom te rever...

 

Ah ! Porque alguns tempos são mágicos ?
Porque noites são tão inesquecíveis ?
Porque tão curtas, simples e tão significantes ?
Porque, simplesmente elas tem seu tempo. Tem que existir.
Mesmo que não necessárias.
Tempo de celebrar os teus cabelos, a tua boca e a saudade.
Pois tudo era vazio, morto e mudo antes.
Mas, de repente, se fez luz. Tudo se fez feliz.
Tão límpido era o lago. Tão reluzente era a sua luz.
Tão feliz era o momento.
E rimos de tudo. Até do ínfimo erro.
E nas pedras andamos, como tantos, perdidos.
As vezes tontos, às vezes serenos.
E no cantinho solitário, ouvimos músicas de amor.
E o tempo parou. Sob o teto, abaixo, das estrelas.
Foi como se o mundo parasse, para observar cada suspiro seu em silêncio. E sua boca me saciou, como a madeira que sacia o fogo.
É bom, amor, sentir-te perto de mim, na noite. Bem juntinho formando um só.
Porque noutro dia serás outra.
Pensativa e incógnita.
Mas, do que foi perdido naquela noite,
No amanhã serás então revivido.
E aí terás a chance de escolher,
Entre o amor desejado e a realidade de um mundo aflito.
Cruel é o livre arbítrio.

Almas Gêmeas

 

Somos almas gêmeas?
Compartilhamos sentimentos ?
Compartilhamos paixão ?
Será que você pensa em mim nos seus sonhos ?
E quando olha lá pra fora ?
Lá onde há o sol, as folhas e a vida.
Pensaria no que foi ?
No que não foi ?
No que poderia ter sido ?
Pois pense: eu penso em você.
É como se tudo parasse.
O tempo, as folhas, o vento.
Então, se sim, você me encontra.
Você me vê.
E ai, eu vejo você.
Aí somos gêmeos. Gêmeos de alma.
Daquelas da primeira música.
Quando éramos um só.
Quando compartilhávamos tudo.
Lá onde a água parou.
Onde a ponte se abriu.
Onde você me sorriu.
Pois foi alí, onde tudo começou.

 

 

Agosto/2016.Wilson Lima